“Ghostland” – Crítica por DarkLady

“Ghostland” – Crítica por DarkLady

2 Outubro, 2018 0 Por maisterror

Sinopse: Depois da morte da sua tia, Colleen e as filhas herdam a sua casa. Durante a primeira noite passada no novo lar, intrusos entram pela casa adentro, obrigando Colleen a lutar pela vida das suas filhas. Depois dessa noite, tudo muda. A filha mais velha, Beth, torna-se uma consagrada autora de literatura de terror, já a sua irmã, Vera, vai perdendo a sanidade e vive em constante paranóia. Dezasseis anos depois, mãe e filhas reúnem-se na casa onde Colleen e Vera continuam a viver. É nesse momento que começam a acontecer incidentes estranhos.

 

Opinião: Pascal Laugier, realizador francês que muito aprecio e que dirigiu o meu filme preferido Martyrs (2008), volta com mais uma longa que seria impossível de perder.

A acção começa com uma mãe e duas filhas que herdam a casa de uma tia e decidem ir para lá viver. No caminho para a casa, já vamos recebendo alguns sinais de que algo está errado e ao chegarem a casa são quase imediatamente atacadas por intrusos. Laugier não nos deixa muito em sofrimento à espera da acção pois cedo começa a luta destas mulheres pela sua vida.

No entanto, apesar da sinopse, a reviravolta acontece mais ou menos a meio do filme, ao invés do habitual final. Todos os ingredientes estão lançados com uma forte aposta em fazer algo diferente do que estamos habituados, como aliás tem vindo a ser costume deste realizador.

Um filme forte, com boas actrizes a não perder de todo.

Nota: 8/10

Podes ver todas as críticas da DarkLady no seu blogue: darkladyshorrormovies.blogspot.com